ABO-BA

Biblioteca de Odontologia da Bahia

 

“O ensino de Odontologia foi oficialmente instituído no Brasil em 25 de outubro de 1884, pelo Decreto número 9311 do Governo Imperial, graças ao Visconde de Sabóia, diretor da Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro. De início, o ensino foi vinculado às Faculdades de Medicina do Rio de Janeiro e da Bahia, programado em três séries. Ao final do curso, o aluno recebia título de Cirurgião Dentista, sem colar grau ou outras formalidades. “

História da Odontologia no Brazil, Sales Cunha, Rio de Janeiro, 1931.

De acordo com a Lei nº 11.904, de 14 de janeiro de 2009, que instituiu o Estatuto de Museus, “Consideram-se museus, para os efeitos desta Lei, as instituições sem fins lucrativos que conservam, investigam, comunicam, interpretam e expõem, para fins de preservação, estudo, pesquisa, educação, contemplação e turismo, conjuntos e coleções de valor histórico, artístico, científico, técnico ou de qualquer outra natureza cultural, abertas ao público, a serviço da sociedade e de seu desenvolvimento.”

O Instituto Museu e Biblioteca de Odontologia da Bahia “Museu Dra. Miriam Cléa Barreto Rocha” (IMOBA), sob a proteção de Santa Apolônia – padroeira da Odontologia e dos cirurgiões-dentistas – e seu benfeitor o cirurgião-dentista Dr. Augusto Lopes Pontes, pai da irmã Dulce, foi criado em 1998, de natureza administrativa: Privada- Associação; gerido pela ABO-BA, instituição sem fins lucrativos que procura difundir os conhecimentos odontológicos desde sua fundação.

 

Tem em seu acervo 650 unidades, todas catalogadas e autenticadas: mobiliário, fotografias, livros raros de odontologia e objetos pertencentes ao Memorial da ABO como troféus, certificados e máquinas de escrever. Peças que datam de 1900, a exemplo de Capsulador de Coroas – Fab. Shapp Company (1900), Muflo – (1920) Conjunto de Jaguar – (1920) Laminador para Ouro – (1930) Dispensador de Mercúrio (PIPO) – (1930) Plastificador de Godiva – (1940).

 

O IMOBA traz a oportunidade para quem deseja conhecer e participar de todas as etapas da história da saúde bucal, aberto ao público, se dedica à preservação, à análise e à procura de objetos valiosos artisticamente, expondo-os o conjunto de objetos valiosos, raros e antigos